Home » Notícias » Policiais penais do Brasil unidos em protesto progressivo

Policiais penais do Brasil unidos em protesto progressivo

Por: Redação
Publicada em 25/03/2021 às 18:52
Share Button

A inserção imediata no calendário de vacinação contra a Covid-19 para profissionais de segurança pública estaduais, federais e municipais, que estão na linha de frente das ações contra o vírus, começa a ser anunciada pelos governadores de estados, após a manifestação de protesto dos policiais em todo o Brasil.

Desde o início da pandemia, em 2020, a FENASPPEN trava uma batalha para que os policiais penais tenham tratamento preferencial junto ao Sistema de Saúde. Após inúmeras solicitações, e atuação dos sindicatos em seus estados, apoio do DEPEN junto ao Ministério da Justiça, e Projeto de Lei apresentado na Câmara dos Deputados, conseguimos atenção.

A FENASPPEN tem oficiado o pleito às autoridades, e buscado apoio junto a parlamentares através da atuação dos sindicatos da categoria nos estados, o que tem feito a diferença. Após a divulgação do cronograma de vacinação, em janeiro, tivemos o apoio do deputado federal Lincoln Portela entregando ofício ao presidente da República, Jair Bolsonaro. Além do deputado Léo Moraes, entre outros, na defesa dessa causa como prioridade na Câmara.

Destacamos também, a preciosa contribuição do Conselheiro do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), Vilobaldo Adelídio de Carvalho, cobrando a prioridade; e a participação da diretora Vilma Batista que esteve com o ministro da Saúde no Rio Grande do Norte, cobrando a vacinação e valorização dos policiais penais. Tudo isso somado às inúmeras ações e Ofícios dos sindicatos nos estados.

O pleito ganhou projeção com a união das Polícias, nas manifestações conjuntas que fizeram grande diferença, pois o clamor pela prioridade na vacinação se tornou uníssono de todas as forças de segurança pública. Teve início na coletiva de imprensa convocada pela União dos Policiais do Brasil (UPB), que pautou a desvalorização e o descaso às categorias policiais na PEC 186/2020, e, também, cobrou prioridade na vacinação. Progrediu com a carreata em torno do Congresso Nacional, em Brasília, e teve o ápice no lockdown da Segurança Pública em vários estados da federação e no Distrito Federal.

Nossas necessidades foram entendidas pela população, e aos poucos estão sendo atendidas pelo Governo. O ato público, realizado na segunda-feira (22), convocado pela UPB, em conjunto com instituições de classe em todo o país, contou com a participação da Federação Sindical Nacional de Servidores Penitenciários e Policiais Penais (FENASPPEN) que representa toda a categoria no país.

Trabalhamos todos os dias para garantir a segurança de nossa sociedade! Estamos, presencialmente, nas muralhas e nos pavilhões de celas, no transporte e movimentação de milhares de apenados. Embora não sejamos vistos, precisamos ser lembrados. Nossa atividade policial é essencial para a garantia da ordem.

O protesto é progressivo e o foco é a PEC 32/2020. Nesse contexto, a FENASPPEN emplacou o pedido de prioridade para a vacinação dos policiais penais. Outros atos estão previstos, com o objetivo de fortalecer a luta contra a Reforma Administrativa apresentada.

 

Share Button